Thursday, 24 June 2010

Socorro, Professor Pasquale!

Na fila do super-mercado, a senhora na sua frente não pára de reclamar! Reclama da fila. Reclama do calor. Reclama do preço do feijão. Reclama do governo. Reclama de tudo!!

De repente ela se vira pra você, olha bem dentro dos seus olhos e fala, alto e com raiva, como se a culpa daquilo tudo fosse sua: Desculpa o desabafo, minha filha. É que essas coisas me deixam fora de si!

Ai Pasquale! Me salva!!!!!

6 comments:

Juliana Bernardi said...

Herrar 'e umano ou 'e .... ?!?!?!

Língua Portuguesa é difícil mesmo. Tem muita regra muita coisa pra lembrar. Concordâncias, de verbo, substantivo, adjetivo, nominal, gênero, número, grau. Pleonasmo. Análise sintática e morfológica da frase. Semântica. Linguística. Gramática.....aaaafffff

Brasileiro é de se admirar, a gente estuda tudo isso, por anos, sem poder reclamar muito. Eu achava que a língua inglesa era difícil quando comecei a estudar, mas com o tempo fui percebendo, que difícil mesmo é a portuguesa. Já parou pra pensar quantos verbos e conjugações a gente decorou, aprendeu e lembra até hoje ?!?!?! Eu sei que são coisas que temos que saber. Mas, o meu ponto é, o Charles aqui na Austrália, vem estudando Português já há quase 2 anos, e se você pedir pra ele conjugar 1 verbo inteiro, em 1 tempo verbal que seja, ele vai misturar tudo.....não entra na cabecinha do menino. Temos é, que admirar sim nosso conhecimento adquirido !!!! Valeu pelo post Clau.... escrevi muito...........

karla said...

Ouvir essas coisas também me deixam "fora de si". Como diria Cacau: "é uma falta de abuso".

Renata Hj said...

ah, nao vou nem dizer nada pq escrevo MTA coisa errada... :)

Tomas said...

Eu tinha um amigo que falava "de repentemente". Nao sei se ele falava tudo junto ou separado... rsrsrs.

BETO, DÉBORA, ANA E MARCELA said...

Não sei quanto a vocês, mas ultimamente tenho errado o português mais a miúdo. Acho que é porque ficamos confinados às nossas conversas cotidianas e não nos esforçamos muito para falar corretamente.

Glenda Dimuro said...

Oi Claudia! Sabe que esta pessoa talvez não esteja falando mal??? Em portugual se fala assim, não só nas ruas como eu jornais e propagandas publicitárias e TV (nunca li um livro em português de portugal). No inicio coias do tipo me chocaram: Compre "tal coisa", o melhor para si; Aproveite as melhores ofertas que o "tal supermercado" tem para si; entre tantas outras que eu não lembro mais...
Quem sabe, neste caso, a falha está justificada!

Post a Comment