Wednesday, 18 August 2010

Quantas somos, afinal?

                                                                                   Tela Operários - Tarsila do Amaral

Você já deve ter ouvido falar do livro Sybil, que narra a história real de uma mulher que tem múltiplas personalidades. Dezesseis, pra ser mais exata.

É claro que o caso da Sybil é super extremo (se você ainda não leu o livro, eu recomendo). Ela sofre de um transtorno dissociativo de personalidade, onde cada uma das suas dezesseis funciona como uma unidade totalmente distinta. As múltiplas personalidades da Sybil não se relacionam, não estão “juntas”. Cada personalidade age como se fosse um indivíduo diferente.

Eu tenho uma tese que, na verdade, somos o resultado de várias personalidades, várias pessoas, vários acontecimentos da nossa vida. A diferença é que, em uma pessoa “normal”, as múltiplas personalidades se relacionam, fazem parte da mesma pessoa. Complicou? É simples. É só pensar que hoje queremos uma coisa, e amanhã não queremos mais. Ou queremos algo totalmente diferente. Cada dia que passa somos uma pessoa diferente, mas todas contribuem um pouquinho para formar o nosso todo.

Quantas pessoas trazemos dentro de nós? A criança que fomos na infância. Nossos pais, tios, avós. Todos os amigos e amigas da escola. Os que nos fizeram sorrir e os que nos fizeram sofrer. Namorados, professores... Todo mundo, enfim, que já passou pela nossa vida, ajudou (e ajuda) a formar o quebra-cabeças que somos.

Somos as diferentes pessoas que cada individuo que convive conosco acha que somos. Somos a pessoa que achamos que somos. E somos a pessoa que realmente somos, mas não reconhecemos ser.

Tá difícil? Então deixa prá lá. Eu só queria dizer que essa pessoa aqui não é a Claudia de verdade. Quando a TPM acabar, eu volto.

5 comments:

lea said...

E verdade claudia, eu na TPM tb me transformo em varias, bjos

William Salvador said...

Acho que todo dia cada um de nós leva um pouquinho de experiência pro todo que somos todos os dias. No meu caso, sem TPM :)

Anonymous said...

Isso que faz de você essa pessoa querida!!!
Quem não tem múltipla (ou multiplas) personilidade que atire a primeira pedra.........Faz até bem e e é um mal necessário.... rsrs
Bjks,
Mi

Janaina Cassis said...

Concordo plenamente, todos temos várias faces, uns adimitem outros não, eu sou a Jana, Janaina, Ina, mamãe, e por aí vai bom que bom que todo dia podemos acordar diferente senão que tédio né?
Rs...beijo!

karla said...

Não tenho TPM mas você tem toda razão... Beijo grande!!!

Post a Comment