Sunday, 27 June 2010

Sobre o amor



Ontem passeando pela blogosfera, acabei caindo nesse blog da Cristiana Guerra. Adorei! Nunca tinha ouvido falar nela. Mas gostei da proposta. Gostei das roupas. Gostei dela. De graça.

De lá fui parar no Para Francisco, blog que ela também escreve e onde expõe uma parte da sua vida de uma forma sincera e emocionante. 

Não vou falar sobre o que ela escreveu. Vou deixar você passear por seus textos, como eu fiz.  E se emocionar, como eu me emocionei.

Mas quero falar o que senti ao ler os posts do Para Francisco. Um atrás do outro. Sem parar.

A vida é mesmo muito frágil. E porque a gente tem que se proteger, a gente esquece disso, evita pensar no assunto. Até porque, não dá pra viver o tempo inteiro pensando na iminência da morte! Corremos o risco de morrer de desespero. Literalmente.

Mas o fato é que a  gente vive como se não fosse morrer um dia. Como se não pudesse morrer amanhã, assim do nada. De atropelamento, doença, velhice, engasgo, tombo... o que quer que seja. A gente pode ir dormir hoje e nunca mais acordar.

É por isso que quero escrever agora o que senti ao ler a Cris Guerra.

Eu não falo sempre ou tanto quanto gostaria o quanto amo as pessoas que são importantes pra mim. E muito provavelmente não demonstro o meu amor da forma como deveria. Não sempre. Não em cada momento. Não como se pudesse não mais estar  aqui amanhã.  Ou, pior ainda, não como se aqueles que amo pudessem não mais estar aqui amanhã.

A vida puxa a gente pra essa correria louca. E a gente se deixa levar. E a gente esquece.

Mas quero dar uma  paradinha agora pra dizer a todos que fazem parte da minha vida:

Eu amo vocês. Muito. Sempre. Mesmo quando não falo. Mesmo se não demonstro.

E minha vida não seria a mesma se eu não pudesse dividir com vocês as minhas alegrias, tristezas, angústias e realizações.

É muito bom poder falar, poder gritar o amor que sentimos. Vários tipos de amor! É disso que somos feitos.

Pronto. Falei! Se por acaso eu morrer amanhã (bate na madeira, que ainda quero ver meus netos crescerem), vocês já ficam sabendo.

5 comments:

Cristiane Magina said...

Nossa Clau!!!,

Eu nao consegui parar de ler o Blog da Cris Guerra. Obrigada por dividir esse achado...Chorei muito... mas foi bom, as vezes olhar o que outras pessoas estao passando faz a gente esquecer nossos proprios problemas!!!!

Renata Hj said...

I love you too.

Amei o negocinho novo em cima, ficou bem alegre!

Bjs

Anazita said...

Vou entrar nesse Blog, pelo seu texto deve ser mesmo muito bom.É preciso as vezes a gente olhar pra tras.

Andréa Riecken said...

Te amo tb Clau, vc eh uma amiga muito querida!

Fatima Reis said...

Vou entrar no blog da Cristiana mais tarde. Já senti que preciso me preparar para isso. Claudinha, me senti amada. Adorei o que li e senti que veio do fundo da sua alma. Tenha certeza que eu e toda minha família amamos muito você. Beijão.

Post a Comment